quarta-feira, 12 de maio de 2010

Sobre São João da Cruz...

"Seu espírito não estava encarcerado; pois poderia elevar-se àquela fonte de eterna água viva, perder-se na meditação de suas insondáveis profundezas, mergulhar na torrente que sacia todas as criaturas e, entre elas, seu próprio coração. Nenhum poder humano o poderia separar de Deus. Deus, porém, poderia retirar-se dele. No cárcere, João experimentou a escuridão mais espessa de toda a noite escura:
'Adonde te escondiste,
Amado, y me dejaste con gemido?'"
(De "A Ciência da Cruz" - Santa Edith Stein)