segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

MAIS 5 FILMITCHOS...

Sem rodeios, vamos às últimas películas:

01. COMER, REZAR, AMAR é baseado no livro homônimo, da escritora Elizabeth Gilbert, sobre a sua própria "aventura" de autodescoberta. Confesso que odiei o livro, com todas as minhas forças. Mesmo. Tanto que, quando o filme foi lançado, em 2010, não cheguei nem perto do cinema.
No entanto, sem muitas opções na locadora, acabei pegando-o.
E não é que me surpreendi???
Tudo bem que a Julia Roberts e, principalmente, o Javier Bardem alavancam qualquer historinha mais-ou-menos, mas realmente constatei que, na verdade, eu é que não havia prestado atenção às sutilezas do livro.
GOSTEI BASTANTE, agora!
***

02. QUEM É CLARCK ROCKEFELLER? é baseado na assustadora história real de um alemão que se fez passar por membro da famosa família Rockefeller, mantendo - inclusive - um casamento de 12 anos com uma mulher que não desconfiava da sua verdadeira identidade e, muito menos, de seus crimes.
EXCELENTE!!!

***
03. CINEMA, ASPIRINAS E URUBUS, cinema nacional,
com João Miguel:
Um pouco cansativo, mas...
AMEEEEEEEEEEEEEEEEEEI!!!
Entrevista com o cineasta AQUI.

***
04. LEONERA, drama argentino de Pablo Trapero (o mesmo de ABUTRES), com Rodrigo Santoro:
DESCONSERTANTE é a palavra...

***
05. A ÚLTIMA ESTAÇÃO:
"O diretor Michael Hoffman (Sonhos de Uma Noite de Verão), trouxe às telas a adaptação do romance de Jay Parini, sobre os últimos anos de Tolstói. O roteiro foi escrito pelo próprio Hoffman, que só conta, no filme, os feitos do escritor em duas breves cartelas introdutórias. O que ele quis mostrar foi a relação de amor devastadora entre o escritor e sua mulher Sofya, casada com ele por 48 anos. Em seus últimos anos de vida, Tolstói entrara em conflito com a mulher, que queria fazer fortuna com os trabalhos do marido, a fim de deixar uma herança maior para os 13 filhos. Tolstói nunca gostou da vida luxuosa que levava e, com a ajuda do amigo Vladimir Chertkov, planejava escrever um testamento, tornando todas as suas obras sob domínio pública, pois acreditava que eles as escrevera para o povo e, portanto, não poderia fazer fortuna com aquilo. A relação entre a esposa, ele e o amigo Chertkov era explosiva e levaria todos eles a tomarem atitudes de amor e ódio constantemente. O livro de Jay Parini tem como personagem principal Valentin Bulgakov, um jovem seguidor das doutrinas tolstoianas e que tornou-se amigo da família em seus anos mais críticos. É ele quem observava tudo com cautela no filme e possui um certo distanciamento da história toda."
TRISTE...
LINDO...
DENSO...
Sabe???
Ao final, realmente não identifiquei vilões e mocinhos nessa história...
A seu modo, todos tinham alguma razão...
SUPER RECOMENDADO!!!!